Blog Sertão Poeta, Anuncie!

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Fiz um túnel na cela da saudade, Pra tentar escapar da solidão.

Recebi a sentença ainda moço
Pela lei mais severa de Cupido
Mesmo sem o histórico de bandido
Vivo preso neste feio calabouço
Bem na frente da cela existe um fosso
Onde uma valente guarnição
Se reveza em escala de plantão.
Nem o sol pode entrar em minha grade!
Fiz um túnel na cela da saudade
Pra tentar escapar da solidão.

Recorri, mas perdi nos tribunais.
Já não tenho esperanças como antes:
Dez motivos tenho como os agravantes
E nem cinco atenuantes tenho mais.
Com os poucos contatos pessoais
Consegui um pedaço de formão,
Toda noite, em silêncio, cavo o chão,
Falta um metro para a minha liberdade!
Fiz um túnel na cela da saudade
Pra tentar escapar da solidão.

Mote: do poeta Lima Júnior
Glosas: Wellington Vicente
Porto Velho, 13 de agosto de 2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário