Blog Sertão Poeta, Anuncie!

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

O verbo amar, no passado

Eu fiquei enganado e tu partiste,
Eu sofri, eu chorei, tu nem ligaste,
Eu te amei, mas no fim tu não me amaste,
... Eu falei a verdade e tu mentiste.

Eu te dei meu calor quando pediste,
Tu com esse calor, te requentaste.
Eu perdi meu calor e tu ganhaste,
Hoje é zero o calor que em mim existe.

Dei-te tudo e no fim nada me deste,
Fiz de tudo por ti, nada fizeste,
A não ser me deixar desenganado.

O presente sem ti queima e me testa.
No passado te tive e agora resta
Conjugar nossa história no passado.

Vinícius Gregório

Nenhum comentário:

Postar um comentário