Blog Sertão Poeta, Anuncie!

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Arquivo da Net


MSN
Cantor e Poeta Flávio Leandro
Dinheiro pouco eu tenho é muito, eu sou feliz assim
Queria outra vida simples se eu pudesse tê-la
Na cidade grande a vida é como uma centelha que sai da usina
No meu rancho uma cortina despenca da telha
Enquanto a multidão navega pela grande rede
Eu nado e ainda mato a sede nas águas do açude
Não sou escravo da internet pra fazer amigos e falar de amores
No meu rancho ao vivo e a cores, se escuta o que digo
Eu fiz o MSN dela no imbuzeiro
As iniciais do seu nome e o meu nome inteiro
Só eu tenho a senha secreta escrita na cancela
É lá que tá escrito assim: meu nome e um monte de tracin
Do tantin das letras do nome dela
Sou cem por cento mais ou menos no meio da crise
Da vida eu só quero um reprise se for junto dela
Enquanto a bolsa de valores quebra na emenda, a minha nem se mexe
O meu rancho vale cash, sem placa de venda
Enquanto a humanidade segue correndo amiúde
Eu corro em busca da saúde do nosso planeta
Se a nossa vida é tão pequena, por que não vivê-la no melhor papel?
Do meu rancho eu vejo o céu beijando as estrelas

Eu fiz o MSN dela no imbuzeiro
As iniciais do seu nome e o meu nome inteiro
Só eu tenho a senha secreta escrita na cancela
É lá que tá escrito assim: meu nome e um monte de tracin
Do tantin das letras do nome dela

Nenhum comentário:

Postar um comentário