Blog Sertão Poeta, Anuncie!

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Briga de Touro

Imagem da Net

Isso acontece quando um
Invade o terreno alheio
Na hora que se encontra
Com certeza briga feio
Levando tudo no eito
E quero ver cabra de peito
Pra ir se meter no meio.
Eu já vi reboliço feio
Quando as vezes no camim
Nosso touro se encontrava
Com o touro do vizim
Logo o cassete comia
E eu pulando de alegria
Que menimo é bicho ruim.
Quebrava as cercas e enfim
Era o maior estampido
Uma força da molesta
Cada um mais destemido
Se começasse a fungar
Nem tentasse apaziguar
Que era tempo perdido.
Ficava tudo destruído
Onde a briga acontecia 
Dois gigante enfurecido 
Disputando a valentia
Numa briga era comum 
Só terminar quando um
Jogava a toalha e corria.
Autor:
Marcondes Tavares Poesias
29/09/2015.


Nenhum comentário:

Postar um comentário