Blog Sertão Poeta, Anuncie!

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Não ter saudade de nada, É não ter nada na vida.

Não ter do que ter saudade
É quase não ter motivo
Para permanecer vivo
Junto à sensibilidade
Deixar, em si, a vontade
De ver de novo esquecida
A meu ver, é a medida
Mais "pobre" a ser adotada
Não ter saudade de nada
É não ter nada na vida.

Zé Adalberto.

Enviado por Lucivania de Itapetim

Nenhum comentário:

Postar um comentário