Blog Sertão Poeta, Anuncie!

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

QUANDO SINTO OS IMPULSOS DA SAUDADE, FAÇO UM VERSO DE AMOR PENSANDO NELA.

QUANDO AQUELA SAUDADE IMPACIENTE
ME COLOCA NO LEITO DO SEU COLO
MINHAS PERNAS NÃO SENTEM MAIS O SOLO
MINHA ALMA FLUTUA INTENSAMENTE
FECHO OS OLHOS E A VEJO EM MINHA MENTE
SE DESPINDO PRA MIM E EU PRA ELA
PARECENDO UMA CENA DE NOVELA
MAS, NO FUNDO, ACONTECE DE VERDADE
QUANDO SINTO OS IMPULSOS DA SAUDADE
FAÇO UM VERSO DE AMOR PENSANDO NELA.

José Adalberto

Enviado por Lucivania de Itapetim

Nenhum comentário:

Postar um comentário